Fechar
Página inicial Vitrine Tecnológica UTILIZAÇÃO DE LEVEDURAS POTENCIALMENTE PROBIÓTICAS COMO CULTURAS INICIADORAS PARA ELABORAÇÃO DE QUEIJO COM BAIXO TEOR OU SEM LACTOSE

UTILIZAÇÃO DE LEVEDURAS POTENCIALMENTE PROBIÓTICAS COMO CULTURAS INICIADORAS PARA ELABORAÇÃO DE QUEIJO COM BAIXO TEOR OU SEM LACTOSE

Acessos: 227

IDENTIFICADOR: 17 | DATA: 24-05-2020

 

SETOR ECONÔMICO:

Alimentos

Biotecnologia

Lácteos e Café

 

PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

A busca por produtos com baixo teor ou sem lactose tem crescido nos últimos anos em função, principalmente, da intolerância ou alergia à lactose apresentada pelos consumidores em todo mundo. De maneira similar, constata-se também a demanda por produtos considerados funcionais, ou seja, aqueles que contêm microrganismos denominados probióticos. Esta tecnologia, além de apresentar potencial para atendimento de um nicho de mercado crescente, pode impactar na redução de custos do processo de produção de queijo com baixo teor ou sem lactose quanto ao consumo da enzima b-galactosidase.

 

SOLUÇÃO APRESENTADA:

Uso de leveduras, especificamente das espécies Torulaspora delbrueckii e Kluyveromyces lactis isoladas de queijo, e, que além de potencialmente probióticas, sejam eficientes na quebra da lactose para uso como culturas iniciadoras na produção de queijos com características funcionais e com baixo teor ou sem lactose.

 

PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

Produção de queijos com baixo teor ou sem lactose sem a utilização direta da enzima b-galactosidase.

Queijos potencialmente funcionais obtidos sem o uso de bactérias probióticas e com

características peculiares de textura, aroma e sabor proporcionados exclusivamente por

leveduras.

 

POTENCIAIS APLICAÇÕES:

Processo de produção de queijo com baixo teor ou sem lactose.

 

TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - FAPEMIG

 

NÚMERO DO PROCESSO NO INPI:

BR 10 2018 010133 1

 

INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

Núcleo de Inovação Tecnológica da UFLA: nintec@ufla.br 

 

LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente na íntegra aqui.

Assista ao vídeo sobre a tecnologia:

https://youtu.be/2_ADkpuIhVs